quinta-feira, fevereiro 08, 2007

(A) diferença


Cerro os sentidos e encerro as variantes. Aperto o peito e dou o nó nos segredos. Acalmo a angústia e acredito na fé. Espero. De braços abertos o momento em que tudo faz a diferença.
Acredito. Em ti, em nós. Em mim.
Não sei onde foste. Mas vou ao jardim procurar-te. E se apareces o coração sobe ao espaço e imagina o primeiro dia que te viu.
Não tenho pressa. Não hoje. Porque os segredos são meus e as certezas vêm. Os corações partem-se mas as memórias alimentam-nos. E o amor, não acaba.
Tu estás aqui, sempre, como os minutos que me engolem até te sentir à noite. E eu vou esperar. A diferença sempre chega.
E se as emoções são a minha luta, eu aguento-as. Há de ser o meu forte.
Hoje acredito. Porque quero. E quero mesmo.

(Faz-me [re]sentir a diferença)








Ps: Por favor. Por favor.
(Há palavras que não são para entender)

4 comentários:

soul_traces disse...

A diferença sempre chega. Basta por vezes a procurarmos. Outras vezes basta apenas sabê-la ver.
Que esse acreditar aumente a cada dia que passa.
Que esse amor nunca encontre o seu fim.
Beijinhux linda***

RitaNeiva disse...

e há palavras q são só nossas... Um beijão enorme pa minha afilhada linda!!! =) * * *

Té § [Pi]menta =) disse...

"Não sei onde foste. Mas vou ao jardim procurar-te."

e espero q o encontres e q se voltem a perder no meio das flores e das árvores perfumadas! :) pq tu mereces um amor assim! :) *** bjinho minha pequenina lindaa dos caracois de ouro ! :) ^^ miss u

Princesa* disse...

Deitei-me nas tuas palavras como quem descobre uma verdade que eu não escrevi.

Um beijo