segunda-feira, janeiro 12, 2009

Time out

Quando já nada tem a capacidade de consertar cada parte do teu corpo que ficou desmembrada, agarras-te ao tempo como um cristão ao falar de Deus.
Das duas uma, fazes do tempo a esperança, esperas que cada ferida se regenere até conseguires andar com os membros todos outras vez, como se com ele voltasse cada parte do passado onde as feridas dão lugar a todos os objectos que te conduziram a elas mas desta vez sabes onde parar, eternizando o relógio como se de efeitos retroactivos se tratassem. Ou então, agarras-te a ele como motor de arranque para cada novo passo que dás, onde as cicatrizes assumem o papel principal marcando a fronteira entre o antes e o depois, onde o antes deixa de ter lugar e o céu é o limite!
Mas é sempre o tempo, que no fundo "não sabe nada nem tem razão", a tua fé!
Talvez o segredo seja esse, , independentemente das fronteiras ou do mal sarado!

Time to pick my heart up off the floor

2 comentários:

nês disse...

escreveste esse texto para mim?:O confessa! eu sei que sim.. foi, nao foi?!

(estou a brincar, nem me conheces nem nada. mas parece q estamos estupidamente em sintonia... *sigh*)

beijo*

RitaNeiva disse...

Em cada texto teu consegues sempre surpreender-me...
Adoro ler-te... Continua a libertar esses teus pensamentos que tão magníficos ficam desenhados nestas letras...
Bons ou maus momentos que descrevas, ler-te é sempre bom...
A felicidade que sempre mereceste, é o q t desejo!!!
Um beijinho enorme*
Tenho saudades tuas afilhada do meu coração! =)