domingo, outubro 28, 2007

Sou quem grita fundo para te ter

"Doeu-me ver-te desfalecer enquanto nos ditavas o destino... Desejei a cada momento que fosses forte e não me partísses o coração, quando senti ter partido um pouco do teu... Desejei pousar as minhas mãos na tua face para a aconchegar e levar-te os olhos trémulos aos meus lábios, para os beijar, queria confortá-los para que não vertessem qualquer lágrima, enquanto eu mesma ia sustendo as minhas. Gostei do abraço que o teu coração me pediu e que os meus braços estão sempre prontos para dar... Encostei a cabeça ao teu ombro e tive a sensação que por segundos me perdi. Acho que ficava ali para sempre..."



«Anda cá!»
Nada mais importa quando a urgência é preservar-te ao meu lado! Quando os músculos gritam por ti e os olhos só fazem sentido ao ver os teus!
Guardo o orgulho no mais longe que está de mim. Cerro os lábios. Mordo a língua! Ouvido contra o peito e os corações batem outra vez!
Maneja os meus passos. Conduz-me!
Dança comingo à luz do sol e debaixo da chuva!
As mãos ficam rasgadas como tesouras quando te vejo cair na vastidão do vazio que está à volta!
Desdobra-me o corpo em tantos pedaços quanto os que quiseres! Ganha tudo enquanto perco! Ganharei outra vez ao desmaiar no teu rosto etéreo de segunda a segunda-feira.
Tenho tanto para te dizer! Mesmo se a voz se entala na garganta e sufoca as palavras quando estás quase de partida!
Depois ... «anda cá!» Como quem ganha cor outra vez e deixa-se viajar aos mais díspares destinos na profusão dos teus movimentos nos meus!
Voltas!


É tão fácil ser feliz contigo!

6 comentários:

sOl disse...

TãO lindO cm sempre...
E cmO sintO cada palvra,cmO cOmpreendO cada sentimentO...



Obrigada pela partilha dO dOm...





sOl*

Anónimo disse...

Gostava de poder escrever algo assim...mas parece que a pessoa certa está tão longe que...lol nunca a encontro!coisas da vida....é aquele tal amor platónico que se sente...mas nao se sabe por quem..alguem que nao se conhece ou nao se sabe conhecer...
parabens...ja fizeste algo que eu nunca fiz...


pedro meneses

inocência perdida disse...

Linda musica...
Texto brilhante...
Tu inspirada no dia das minhas 23 primaveras:):)
Que doçura...

Venenos disse...

«anda cá!»

Amei o teu post.

:D

bruxinha disse...

Então, minha querida, continua a dizer tanto. Continua a dizer a cada linha, tudo aquilo que parece ficar preso na garganta e solta as palavras dessa tua tão bela forma de escrever:)
Gostei, como sempre:)
Beijinho grande*

Português Suave disse...

Chamas-lhe Amor Doce de formas suaves?
Mais uma vez me repito, que bonito *