quarta-feira, maio 30, 2007

Uma espécie de ódio

És demasiado idiota para te ligar, mas o desejo de te aniquilar transpira-me entre a raiva de te sufocar e o sorriso mais parvo que te estende na cara.
Tens um mundo pequeno e só assim sabes sorrir nele. Não precisas de te esforçar muito para o conseguires. Tudo é proporcional na tua vida. Pequena, mesquinha e irritante!
A mim, tiras-me do sério! Sim, tiras-me do sério! Tranformas-me na pior pessoa do mundo, tão ou mais mesquinha que tu. Fazes-me querer matar-te todos os dias até não sobrar nenhum vestígio da tua inútil existência.
És a pessoa mais ignóbil que conheço! Despoletas o pior dos sentimentos que alguma vez andei perto de sentir. Mexes com todos os meus sentidos numa vontade incontrolável de te desfazer.
Tornas-me uma má pessoa, confesso! Exorbitas todas as palavras sem importância, desdobrando-me em mil pedaços para te matar mais rápido.
Não me preocupo mais em ser correcta. Tão pouco simpática. Não quero!
Hoje concentro todas as minhas forças no mais feio que há em ti: TUDO! Concentro cada pedaço da minha sanidade no desejo lancinante de te fazer sofrer!
Quero te dar a pior das mortes! O mais reles dos sofrimentos! A mais penosa das dores!
Quero te devolver cada peça que fizeste questão de me roubar.
Quero assistir ao ensaio final. Destruir-te na estreia! Assassinar-te nos aplausos!
Vais sentir a fúria de cada um dos meus dedos a arder-te no peito. Juro!
E no fim, sentirás o alívio e a razão de cada nome que me denunciaste. Aí sim, parabenizar-te-ei por me teres definido tão bem.
Até lá, vou agúçar o gosto de te destruir. De rastos! Sem dó nem piedade!
Vou-me lembrar de cada uma das oito palavras que trocamos e de todas as vezes que te expulsei da minha vida! Vou contabilizar as noites que não dormi e as infinitas madrugadas de água salgada!
Quero um ajuste de contas! Quero!
Quero ser má, torturar-te por todos os dias da tua vida! Lembrar-te do desastre que és!
És triste!
Não precisei de me apaixonar por ti para me roubares o coração. Não precisei de te conquistar para ousares soletrar o meu nome. Não precisei de exacerbar o meu ego para fingir que não me irritas!
Sim, incomodas-me! Infectas todos os meus poros com o teu sorriso idiota! Apavoras noites de sono, inquietas a mais tranquila das pessoas!
Conquistaste o meu ódio. Parabens! E agora diz-me, sentes-te mais importante assim?
Indecente! Foi o que sempre foste! E se soubesse como me apetece chamar-te do pior..
Não quero que morras! Quero matar-te! E não, não te desprezo, até desapareceres de cada átomo que me engole a vida, não te desprezo! Foste o maior dos meus pesadelos e a maior das minhas lições! E quando pensar em pôr um sorriso idiota na cara embalada no jeito mais hardcore que nem é meu, vou-me lembrar de ti! Mentira! Não passas disso!
Não me importa o que digas, a culpa é tua! Não me importa no que me tornei! No meu passado não tocas! Comigo não brincas! E sabes que nunca gostei de ti! Devias convencer-te a não estar perto de mim!

Apressa o teu relógio, contorna a tua lei, protege a tua perícia, no fim quero-te da mesma maneira, LONGE!
A ti sim, quero te fazer mal!

... tens o pior dos nomes e o mais horrível dos aspectos.

12 comentários:

the girl in the other room disse...

És muito sentimental e forte nos textos que escreves. Isso só resulta em arte aqui. Acho mesmo. Parabéns* (:

Rita disse...

N o mates...Dp és punida por homicidio qualificado (art.131CP) Lol. kidding =P

Ms a indiferença é a mlhr maneira de "matares"... Tu consegues, tu sabes, tu mereces, tu és. Força. um beijao afilhadissima linda**

Rita disse...

ahh so mais uma coisinha...
AMEI o texto.. =)) trasmitiste uma raiva e uma força q me envolveu... tb o senti, em parte, ms d otra forma tlvz... Lindo, lindo!! =) * *

Inês Correia disse...

É bonita de ver a forma como brincas com palavras...fazes emergir "sentires". Parabéns! =]*

Lauxinha disse...

wow.....

Teresa Pimenta disse...

uiii q raiva q por aqui vai! tem calma amor. sera' mesmo q alguem merece q estejamos assim? nao me parece.

ignora. o mais é nada!

=) espero ver-te animada, outra vez :D bjinho amor *

Escorpiana Explosiva disse...

bom texto mais acho q não saberia ser tão ruim assim.mas tem pessoas q as vezes acha q não somos capazes de fazer algo por amor .bom fds.

soul_traces disse...

é impossivel ficar indiferente à raiva que tu libertas a cada palavra que se lê, aos sentimentos a que apelas a cada linha que passa e ao aperto que dá cá dentro a cada ponto final.. muito "potente":)
beijinho linda*

o alquimista disse...

A raiva tolda o pensameno, deixa o tempo correr...


Doce beijo

Utopic disse...

Tanta raiva. Assim compilada sai um texto brilhante! Adorei, a sério. E adoro textos grandes quando são bons de ler ;) Ah, e obrigado pelos elogios, é o que tento fazer dos textos, tratar um bocado de assuntos sérios mas com a personalidade sempre presente do homem comum, que é, no mínimo, engraçada :P beijo *

Anónimo disse...

fantastico.. adorei.

PARABENS

Street Fighting Man disse...

fuck!
e eu que pensava que o psicopata era eu

"and i want my anger to be me
and i need to set my anger free.
SET IT FREE"

anger is a gift. mas o ódio nao leva a lado algum

capicce? \m/