domingo, dezembro 17, 2006

Adormecer (juntos)


Finalmente, deito-me e adormeço.
Entre a melodia dos pífaros e pandeiretas e o delicioso cheiro de brigadeiros feitos pela avó, vou adormecendo, embalando-te comigo nas entre-linhas dos meus sonhos.
Deixo-me serpentear entre as luzes que nos assumiram como palco principal, enquanto cruzo as minhas mãos nas tuas, quentes e macias.
Devoro os sentidos que te fazem o jeito meigo e harmonioso, repousando em ti os gestos mais puros e verdadeiros que há em mim.
E de braços entrelaçados com a música do quarto do fundo a ecoar no nosso sonho, fechamos a janela onde as bruxas nos inquietam à noite, de unhas verdes e chapéu extravagante, desarrumando as desavenças que nos torturam na felicidade naive do que vai cá dentro. E como um puzzle sem sentido, deixamos as peças irem até a janela se fechar.
Agora podemos dormir, segredas-me ao ouvido, enquanto te murmuro junto ao peito, daquele jeito desconcertante e desengonçado, que gosto de ti, de verdade.
Desfilamos assim, como quem se quer para sempre, na calçada fria que não apaga o calor que me aquece a cada abraço teu.


Nem as bruxas resistem ao pulsar dos nossos corações .. (é o que acontece quando se tem a certeza do lugar que se ocupa na vida um do outro).

3 comentários:

soul_traces disse...

Embala e deixa-te embalar. entrega-te e recebe-o sempre. cruza o teu corpo na pele dele. Adormece e faz adormecer. Acompanha-o pelos trilhos do mundo onírico.Sonha. Deixa sonhar. Entre nos sonhos dele. Abre os teus ao desejo dele.Vai construindo esse puzzle de emoções apaixonadas, sem que nada nem ninguém te faça perder uma das peças essenciais para o ir concluindo com o passar dos dias (ou das noites, ou dos sonhos).
"é o que acontece quando se tem a certeza do lugar que se ocupa na vida um do outro". e se a psicóloga o diz é porque tem razao;)
beijinhux***

Teresa disse...

Que palavras tão bonitas! "Devoro os sentidos que te fazem o jeito meigo e harmonioso, repousando em ti os gestos mais puros e verdadeiros que há em mim." Adorei este excerto. Tocou-me não sei bem porquê. ^^*

*

Português Suave disse...

'Deixo-me serpentear entre as luzes que nos assumiram como palco principal, enquanto cruzo as minhas mãos nas tuas, quentes e macias.', eu imaginei-vos, por aqui :)
E que as bruxas fiquem presas, para sempre, em masmorras gélidas e escuras.
Embala o amor, beija a sintonia*