domingo, outubro 22, 2006

Regressos ..


[Se eu fosse dona do mundo, rainha das horas parava o tempo em ti. Fazia-me feiticeira dos ponteiros e tu rei dos minutos. Eternamente governavam em nós os 'para sempre' que a chuva alheia teima em roubar.]

E todas as manhãs benzo-te os dias murmurando orações de amor.
Levanto-me em silêncio sem ouvir a minha própria respiração, e num momento de ternura beijo-te a testa sem fazer barulho para não acordares. Silencio aquele momento junto ao peito guardando o perfume que me prende a pele na tua e me cala as lágrimas ao ver-te dormir.
Tens o sono mais bonito e a expressão mais tranquila. És transparente no que sonhas e iluminas-me nessas águas claras onde mergulho avassaladoramente.
Continuas a dormir e eu vou saindo, como um actor que larga o seu palco e refugia-se na calçada estendida no canto da porta da sala de estar.

Sei que volto e por isso a dor afoga-se entre os poros gastos e corroídos de prazer.
E é assim que vou partindo, em regressos sem fim, rectas circulares onde a saudade cala as lágrimas com as vozes que me chamam de volta ao sítio onde começo e onde acabo. [Esse sítio és tu.]

http://www.youtube.com/watch?v=EbJtYqBYCV8

2 comentários:

Té § [Pi]menta =) disse...

"Tens o sono mais bonito e a expressão mais tranquila." :) é tao delicioso vê-los dormir... :')

esmeraste-te! este texto está fantastico, mto bem escrito amora!

"Sei que volto e por isso a dor afoga-se entre os poros gastos e corroídos de prazer." e' isso que nos motiva! o saber o que vamos vooltar!apesar de partirmos, vamos regressar! por isso, visto dessa perspectiva, n custa assim tto!

as tuas imagens são sempre tão adequadas! =) e lindas! *

beijinho minha pussy linda *

Português Suave disse...

*Aquela música é tão bonita*
Admiro, tanto, a tua forma apaixonada de ser e de estar. Ler as tuas palavras é como se me embrulhasse em panos de algodão acabados de sair da máquina de secar, fofos e quentinhos. Metáforas :) *