sexta-feira, dezembro 25, 2009

Letra M


Talvez não veja a pequena cor que me envolve no meio do desassossego. Talvez não encontre o arco-íris, quando deixo de batalhar e adormeço numa preguiça controladamente feliz. Suplanto a vontade de querer ao mais frágil que há em mim, sou a minha pior inimiga antes de qualquer um o ser, esqueço-me de tudo o que vem de dentro, do meu mundo e da magia que o abraça.
Acredito que tudo o que vem de mim desmaia ao mais pequeno pormenor, na falência dos sentidos e de que a Terra gira a preto e branco.
Esmaga-me o peito a afronta que fazem à fé quando sou a primeira a deixar de acreditar que ainda há momentos em que sou Grande em relação a tudo. Quero pegar neles e imortalizá-los! Viver em contra-tempo, abraçar a lua e beijar o sol, correr atrás do que vale a pena, acreditar que afinal, sempre afinal, há cinco sentidos dentro de mim. Fazer dançar as estrelas e tremer os planetas, viajar para o outro lado do mundo e acabar com todos os enigmas que me vão na alma. Lembrar-me de que tudo o que perde a firmeza e a solidez está morto. Que no fim, é preciso deixar ir, sem esperas e abnegações, aprender a respirar outra vez quando for preciso. Aprender a ser melhor, não estragar tudo o que vem de dentro (não sei porquê, mas faço-o!). Aceitar que já amamos, que nada é eterno e tudo muda. Que assim são as quatro estações. Encontrar elasticidade nos olhos de quem vê.
Sou de comportamentos impróprios, engano-me sempre que penso que mereço algo que não dou. Esqueço-me de lutar por mim, quando luto contra tudo. Às vezes sou metade e não me lembro que sou persistente que chegue para fazer bem!
Quero um livro a meio da tarde, um chá no fim do dia, acordar para ser! Quero merecer!

Espero que não ligues a primeiras impressões!

29 comentários:

CuiShLe disse...

Que no fim, é preciso deixar ir, sem esperas e abnegações, aprender a respirar outra vez quando for preciso.

Porque erramos e voltamos a cair nos mesmos erros mil vezes mesmo sabendo o certo e o errado :X

Anónimo disse...

Choras e berras, tens medo e afastas os que mais gostam de ti. Duvidas de ti antes de duvidar de mais alguem. Pareces fragil e é-te mais facil acreditar nisso. Mas la no fundo tens tanta força, tanta força capaz de mudar o mundo de alguem, de agitar o mundo de alguem, de fazer brilhar o mundo de alguem, mesmo sem saberes, menina bonita.

bruxinha disse...

Sublime, como sempre sao as tuas palavras:)
Um beijinho na bochecha linda:)*

Anônimo disse...

Já são dois, ou duas, ou um e uma, ou uma e um,? que foram agitados...ou mexidos?.

Clara Mafalda disse...

É uma pergunta?!

Anônimo disse...

Realmente faltou o ponto de exclamação! :) Portanto, não uma pergunta, mas um agradecimento!

Clara Mafalda disse...

Não sei se percebi muito bem o (1º) comentário, ainda assim suponho que deva dizer 'obrigada' ?!

Anônimo disse...

"Mas la no fundo tens tanta força, tanta força capaz de mudar o mundo de alguem, de agitar o mundo de alguem, de fazer brilhar o mundo de alguem, mesmo sem saberes"

O (1º) comentário é uma subscrição do acima citado. Assim, já são dois :)

Clara Mafalda disse...

suponho que 'obrigada' seria a palavra certa, mesmo sem saber!?!

Anônimo disse...

Sim, se houver sentido no agradecer de um agradecimento, então sim! "The question is.. what is Mahna Mahna ?!..."

Clara Mafalda disse...

Gostava de saber responder.. acho que estou claramente com uma falha de interpretação/percepção, hoje, fazendo um bocadinho jus ao texto, ha coisas que não percebo mesmo!

Anônimo disse...

Mas é isso mesmo, independentemente de esta ser ou não, há coisas que não podem ser compreendidas nunca.

http://www.youtube.com/watch?v=ha2bOTas-10

Só queria que soubesses que és fantástica (assim mesmo, sem pontos finais ou quaisquer outras limitações)

^

Clara Mafalda disse...

Antecipei-me, com vergonha da minha ignorância, e já tinha estado a ver :)

Acho que vou parar com os agradecimentos, nem sei a quem estou a fazê-lo (assim, sem pontuação e smileys)

Anônimo disse...

Acho melhor, os meus pais também me ensinaram a não falar com estranhos :) Desculpa-me a cobardia.

Ah, mas estás a fazê-los a ti mesma, autora do blogue!


Obrigado de novo, por tudo,

Clara Mafalda disse...

Não sei se importa frisar que os textos não são necessariamente pessoais, ainda que o cunho pessoal possa lá estar. Apenas "brinco" um bocadinho nos tempos livres de uma forma que gosto, portanto acho que não há muito para agradecer (muito menos a mim) a não ser, obrigada pela visita!

Anônimo disse...

Seja, desde que não sejas modesta.

Por vezes, a ficção consegue revelar mais do que a realidade (assim, sem tirar nem pôr)

Clara Mafalda disse...

Não se trata de modéstia, ate porque parto do principio que os elogios que recebo aqui são todos para um texto, uma forma de escrever, uma história e não para mim. Por isso mesmo fiz a divisão entre quem sou e quem escreve; tenho que partir desse princípio, pelo menos quando não sei com que falo, ninguém (aqui) me conhece, conhecem as minhas histórias. Se são boas ou não, isso já é outra história, por isso os agradecimentos vão, acima de tudo, pela trabalho de as começarem a ler e a paciência de terminarem. Gratificante, no mínimo!

Clara Mafalda disse...

PS: ainda que não discorde desse sem tirar nem por!

Anônimo disse...

:)

"Claro, Mafalda" :p


Bom 2010! Talvez me possa cruzar contigo num desses cruzamentos movimentados como o da fotografia e aí agradecer-te pessoalmente

Clara Mafalda disse...

Hmmm..acho que tenho uma leve ideia.. talvez! bom 2010, sem agradecimentos, que ainda nem percebi muito bem a que se devem :)

Anônimo disse...

Agora sou eu que não estou a perceber?!

Mas o que interessa é que a simples existência de certas pessoas é suficiente para ser louvada. Não faz sentido pensar em alguém sem lhe dar notícia. Pronto.

E assim fica, que já se faz tarde e está-se nisto há quase um par de horas. Ai que os exames estão a chegar!

Clara Mafalda disse...

É claramente confuso falar assim. Posso estar certa ou nãp. Talvez um dia, num cruzamento qualquer, possa explicar, se estiver certa.

Os exames, e o sono!

Até uma proxima..

Anônimo disse...

Lol, concordo. Mas se estiveres errada também poderás explicar :)

O pior não é o sono, mas acordar (saudade dos sonhos)


Ah, e por curiosidade, http://www.youtube.com/watch?v=CzKFjjeWQI4 , a que se devem os 8 Segundos?

Clara Mafalda disse...

Embora goste muito do sr Luke Perry não é daí. Tudo começa com o oito, o infinito na horizontal e dois circulos na vertical, mais uma vez o infinito, a perfeiçao, o interminável..manias! Talvez deveria ter dito que, tudo começa com os segundos... enfim, quem sabe um dia explico, se, desta vez, nao estiver errada!

Anônimo disse...

Espero essa explicação então, embora continue sem perceber a tal ideia e se está certa, ou não?!

Mas os infinitos segundos completos agradam-me!

Enfim, agora de uma Clarice, encontrei uma curta engraçada - aqui fica http://www.youtube.com/watch?v=_VPFhjvZqx8&feature=related


Até uma próxima,

Clara Mafalda disse...

hmm, foi só um palpite sobre os cruzamentos. como te disse, posso estar certa, ou não e este tambem nao é o melhor sito para dize-lo, portanto quem sabe, espero por saber com quem falo, para o dizer tambem.

às vezes as clarices ficam assim ao lado do telefone :)
está engraçado!

Anônimo disse...

Pois, realmente este não é o melhor sítio para o dizer. Terá que se esperar por tal intersecção em NY

Credo, que já passou uma hora desde que me fui embora!

Agora já há algo para agradecer, a insónia!

Renato Paupério disse...

gostei do teu blog, e vou seguir!

tens jeito e gostei do textinho, embora...

"...Aceitar que já amamos, que nada é eterno e tudo muda..."

Eu acredito que algo possa ser eterno, embora tudo mude :)

beijinhos!

sOl disse...

Inspirada que saio daqui sempre =)
Já li tudo o que aqui está, mas de vez em quando dá vontade de ir lá atrás reler todas as palavras.
Fictícias ou pessoais,saem de ti,e mostram a pessoa que és,e eu gosto*

sOl*