sexta-feira, setembro 11, 2009

Big girls don't cry

Preciso de partir a loiça toda e de, no estilhaço das palavras ditas, sair inteira. Ser inteira, numa força de virar o mundo ao contrário, quando ele nos está a trocar as voltas.

E, pela vidraça, mostrar de que árvore do meu mesclado jardim foram arrancadas as flores que repousam agora nas jarras - brilhantes como cristais invejando os diamantes!

2 comentários:

... disse...

Artístico... gostei!

CuiShLe disse...

passei aqui, mas sem saber o que dizer.. forte*