sexta-feira, maio 15, 2009

Eternizar a ilusão de um instante

Adivinham-se tempos difíceis, semanas dolorosas em que o pestanejar sobre os livros faz querer despistar os relógios numa pressa de chegar ao fim. Do alcool passa-se à cafeína, as noites adivinham-se longas mas pautadas por um silêncio ensurdecedor. Os relógios biológicos continuam desregulados e 24h começam a não chegar para o tanto que (afinal) há para saber. As únicas luzes que nos focam são as dos candeeiros e a única música que ouvimos é a do despertador (5horas depois de celar a última página do dia). Adivinham-se manhãs compridas, tardes longas e noites infinitas, overdoses jurídicas a transpirarem-nos pelo corpo, movimentos descordenados, cérebros desregulados e textos sem princípio meio e fim. Já lhe adivinho o cansaço, mas fica o alento de estarmos na recta final, um último passo em frente e, para trás, ficam memórias jamais explicáveis em que o dia tem sempre mais de 24 horas e ser feliz é fácil!

4 comentários:

Qel disse...

engane-se quem julga que vida de estudante é fácil.

Lau disse...

Gosto de te ver assim optimista :D

Mas perah, vou animar-te um pouco... recta final de quê? É que o que vem por aí é 30 mil vezes pior... Encontro-te ao pé do cianetozinho ;)

*coragem*

Rui disse...

Quero posts sobre coisas alegres, não gosto que escrevas sobre desastres e épocas negras, faz-me lembrar das minhas responsabilidades! Por falar nisso, tenho de estudar :| *

Miguel Costa disse...

Mas há sempre uma luz ao fundo do túnel! normalmente é a de uma praia (ventosa se fos na costa de prata) com belas meninas de biquini :P É o melhor incentivo que encontro para estudar! O saber que no fim vem uma época balnear de sonho <3! Anima-te! ;)