sábado, novembro 01, 2008

Álbum

E de repente todos os momentos bons vieram-me à cabeça. Um a um fui desvendando as memórias, revivendo recordações; recuei aos primórdios e fui revelando cada céu azul, cada melodia de fazer parar o mundo e congelar aqueles dias, revivendo-os, ainda que não fosse pela ordem que se sucederam. Afinal são tantos…

E o meu coração pára! E o meu peito enche-se de ar outra vez. E eu respiro…

Faço das lembranças o meu porto seguro, do que vivi a minha força, de cada pessoa o meu motor de arranque, de cada história a minha Bíblia.

Olho para trás… (sorrio!)

Deixo-me espraiar por cada canto da casa, espremo cada uma das laranjas e tenho sumo!

Há dias assim, em que vale a pena recordar…

Saudade?! Muita… Falta… Sim! Falta-me o chão se penso que acabou, falta-me o sol se a minha pele não queima, falta-me a lua se o meu ser adormece, falta-me a paz se a minha alma não descansa...

Mas são tantos... Não foram, são! Tantos! Tantos sorrisos, tantos acordes, tantas noites em que as estrelas e a manhã se confundiam…

Quase que sinto! Quase que sinto de novo o arfar marinho, o calor dos teus braços, as gargalhadas deles, a graciosidade nos olhos de quem nos vê!

Volto atrás e guardo em mim a essência de estar aqui!

Não acabou… Não! Porque tenho comigo o despertar do passado quando no fim a canção ainda toca e os meus pés estremecem se te vejo passar!

(Parti…Partiste!)

Regresso, porque a minha pele transpira de novo e o meu coração bate outra vez quando olho para trás e afinal faz sentido… A balança pesa e nós ganhamos porque conquistámos o passado e o fim nunca será o Fado triste de quem parte e nada guardou…

Memórias… que desenham sorrisos e pintam o meu céu!

Volta, volta se souberes que é aqui que queres estar e não há outro lugar que possa ser.
Ou parte…
Estarei sempre amarrada ao calor do teu corpo quando olhar para trás, porque valeu, valeu muito a pena…

Afinal tenho um álbum de vida!
http://yourmarypoppins.blogspot.com

4 comentários:

bruxinha disse...

oh minha linda...mas que palavras bonitas que tu aqui tens...Estou assim a modos que com o sentimento entalado na garganta. Gostei. Gostei muito. E por mais que te pudesse deixar aqui isso mesmo latente, apenas te digo que a tua essência é linda. E que o sorriso te irá ficar sempre bem. Estás na minha memória eternizada no presente:')*

Um sopro suave. disse...

É bom ler alguém que sabe lidar assim com a saudade, com tudo o que é registo passado. De certa forma admiro-te, não é uma capacidade ao alcance de todos, pelo menos não ao meu.
Um beijinho, que também voltei cá depois de muito tempo perdida :)

Sandro disse...

Respiro fundo depois de te ler e não digo nem um palavra...
Pela frente passam-me agora os meus momentos vividos em pleno, em falta de algo, em comunhão com alguém... e as tuas palavras podiam ser as minhas agora.

Um beijo

Vertigo disse...

Há muita gente que a acha uma canção ridícula,eu acho-a simplesmente,uma belíssima canção de amor.

Recordar é viver (e não só).