domingo, junho 17, 2007

É tão cliché .. eu nem sei se é amor

É nestas alturas que me apetece usar um qualquer cliché ou uma daquelas músicas que passam no Oceano Pacífico e ninguem gosta de ouvir mas todos sabem a letra. Mais, enfiam-se no comboio ainda a ecoar os zumbidos da cidade e quando dão por ela 'zás', qualquer coisa como 'the smile on your face let's me know that you need me', ou ainda 'what's the problem i don't know, well, maybe i'm in love (love)', culminando sempre num belo 'total eclipse of the heart' , deixa o sorriso idiota estampado na cara e os idealismos amorosos sobrevoarem mil e quinhentas milhas além da cidade que ficou para trás.
Mas eu gostava, juro que gostava de cair na tentação de não tentar ser eu a descodificar o peito agitado pela inquietação desses passos. De me deixar levar pelos clichés populares das rádios e dos cd's piratas e saber o que dizer, em vez de parar duas horas à espera das palavras que me ajudem a recuar aos primórdios e ir revelando os factos pela ordem que se sucederam.
Nunca percebi muito destas coisas, confesso. Nem de clichés, nem do mais arrebatador dos sentimentos. E se já percebi, então já não estou habituada.
No fim de tudo, continuo aqui, parada em frente ao monitor. A tela está mais preenchida e eu só oiço o silêncio de um cliché desenhado na expressão mais idiota de quem parte no comboio para o fim do mundo, e volta no da manhã seguinte. 'I'd walk to you if i had no other way'..


4 comentários:

Mariana L. disse...

perdida a navegar pela net n pude deixar d dizer ..
q bela maneira tens de transformar sentimentos em palavras *

Rita disse...

Do tipo "If I'm not made for you then why does my heart tell me that I am?" ....

"(...)deixa o sorriso idiota estampado na cara e os idealismos amorosos sobrevoarem mil e quinhentas milhas além da cidade que ficou para trás."

Naquelas alturas deprimentes em q os "ses" e os "porques" nos arrasam inexoravelmente...
É a vida!

Beijao linda**

the girl in the other room disse...

Tenho muitos momentos desses Oceano Pacífico, mais ou menos refinados, em alturas de melancolia. Entendo-te. E acho harmless*

S. disse...

É decididamente delicioso petiscar um momento cliché servido pela tua gulosa perspicácia. Lembrei-me com um sorriso das noites mais ou menos lamechas, ao som da rádio, galgando estrelas. E não me fez corar. Porque as tuas palavras desmistificam os lugares comuns que, afinal, nos tornam tão especiais.

Se encostar o ouvido às palavras, posso ouvir o teu coração bater, o estremecer do teu sorriso. Há tanto de ti em cada pensamento... ´

Reconhecer-te-ia através de qualquer maquilhagem cliché.