domingo, junho 10, 2007

End of the beginning

Não adianta ficar sentado na mesinha do escritório com o lápis de carvão já pela metade. O calendário está em todo o lado e o Ego, mesmo ferido, vai desembrulhando um a um o dia das memórias que se fazem renascer. De pé ou sentada elas sempre chegam imperatrizes das nossas vidas! Estonteantemente imponentes fazem-te suar a adrenalina gasta na outra metade do lápis. Rebentam-te as artérias explodindo o sangue que te escorre pela saudade deslavada de quem não quer lembrar dias felizes.
Não quero olhar mais o calendário como um desperdício de horas de verão. Lembrá-lo à noite em segredo enquanto as insónias se fazem imperar numa dor infeliz. Já chega a tempestade que lançamos no nosso caminho.
Este ano vou comemorar junto a eles. O calendário não muda. E eu não quero trincar mais lápis na mesinha do escritório,sozinha!


2 comentários:

happiness...moreorless disse...

memórias...eu tenho um problema com elas...

Gostei*

Lau disse...

gostei demais...

(e que grande som...;))

beijoca